sexta-feira, 7 de outubro de 2011

domingo, 24 de outubro de 2010

Como Gerenciar Conflitos

Muitos acreditam que as Organizações deveriam ser um lugar harmonioso quase paradisíaco mas infelizmente não encaram a vida como ela realmente é (parafraseando o saudoso Nelson Rodrigues). Além disto, o conflito pode ser saudável no sentido de evitar a visão para uma só direção mas permitir uma visão mais abrangente que ajudará nas tomadas de decisão. O aspecto crítico do conflito é quando ele não é gerenciado e saí do controle dos gestores.

Este texto publicado no Harvard Business Review poderá ajudá-lo a Gerenciar os Conflitos nas Organizações. Boa Leitura.

http://blogs.hbr.org/corkindale/2007/11/how_to_manage_conflict.html

Gill Corkindale is an executive coach and writer based in London, focusing on global management and leadership. She was formerly management editor of the Financial Times.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

CBN - Mundo Corporativo :A gestão humanista voltada para resultados de alta performance

A minha primeira pós-graduação foi na ESPM em São Paulo no início dos anos 90. De la para cá, além das grandes amizades feitas, carrego comigo os bons ensinamentos assimilados que resistem ao tempo e as várias mudanças que o mundo corporativo passou nas últimas décadas. As boas coisas duram, as descartáveis são de consumo imediato e só. Achei interessante esta entrevista com o Professor Francisco Gracioso da ESPM feita no programa Mundo Corporativo pela CBN.

Acho que vale a pena ouvir e refletir.

CBN - A rádio que toca notícia - Mundo Corporativo

sábado, 25 de setembro de 2010

Descarte de Lixo Eletrônico: Dica de Sustentabilidade

Já postamos aqui o vídeo "the story of stuff" da Annie Leonard sobre Sustentabilidade e o mercado de consumo. Desta vez vamos abordar o tema do descarte de Lixo Eletrônico. Comece olhando para as suas gavetas e armários. Muito provavelmente você encontrará alguns ( se não muitos ) aparelhos eletrônicos que você não usa mais por várias razões: foram substituídos por mais modernos, estão quebrados e eventualmente até esquecidos no fundo das gavetas e caixas. O fato é o que fazer com eles agora que não tem mais utilidade para você?
O texto abaixo, publicado no site do Comitê para Democratização da Informática - CDI - pode dar a resposta que você busca bem como dar maior informação sobre Lixo Eletrônico.
Boa Leitura e Reflexão.


Dicas de Sustentabilidade
Todo mundo pode mais, em diversas áreas. E o CDI preparou algumas dicas de ações para abordar um tema atual e preocupante, que envolve sustentabilidade tecnológica e ambiental: o aumento do lixo eletrônico. Um recente relatório das Nações Unidas revelou que o Brasil é o país emergente que produz o maior volume de lixo eletrônico por habitante. Usar a tecnologia é bom e todo mundo gosta. Mas o cuidado e a responsabilidade podem fazer toda a diferença.
* Na hora da compra
Busque produtos de fabricantes que mantêm boa conduta ambiental na concepção e na destinação de seus produtos. Um bom indicativo é conferir se a empresa tem alguma certificação da série ISO 14.000, que trata de questões de gestão ambiental, ou ainda se oferece aos consumidores finais programas de logística reversa e reciclagem.
* Eficiência energética
Fique de olho também no consumo energético de seus equipamentos. Escolha aqueles que usam energia da maneira mais eficiente. Desligue eletroeletrônicos que não estiverem em uso. Reduza o brilho do monitor, desligue o computador na hora de dormir, carregue o celular somente durante o tempo necessário,
* Reduzir o consumo
Mantenha uma relação utilitária, não consumista, com a tecnologia. Não compre celular novo se o velho ainda funciona. Não adquira novo computador só porque surgiu um mais moderno no mercado. E, principalmente, antes de descartar uma máquina, confira se ela pode ser consertada e continuar em uso.
* Reaproveitar
Antes de pensar em enviar seu aparelho para o lixo, que tal doar aqueles que ainda funcionam para instituições e pessoas que possam utilizá-los? Procure ONGs, associações comunitárias, um amigo, funcionário ou até o poder público e ofereça como doação. Assim você garante que a máquina ainda seja útil a alguém.
* Descarte
Se realmente for necessário se desfazer de seu aparelho, procure centros especializados que possam cuidar do desmonte adequado do equipamento, separando os componentes, ou encaminhar para reciclagem.
* Informe-se e monitore
Entenda como se dá uma verdadeira reciclagem de computadores, processo de alta complexidade e custo [confira em Saiba Mais]. Antes de doar para uma instituição de reciclagem, certifique-se sobre o que é feito com o material doado, peça licença ambiental, fotos, certificados. Afinal, o que você joga fora não desaparece, só muda de lugar. Não deixe que esse lugar seja um lixão.
* Não desanime
Fazer consertos, pesquisar, doar para quem precisa, buscar instituições ambientalmente corretas, saber o que as empresas estão fazendo para serem mais sustentáveis... tudo isso dá trabalho, mas é fundamental não desanimar!
* Controle cidadão
A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) foi sancionada no dia 2 de agosto de 2010 pelo governo federal e sua regulamentação está sendo discutida dentro do Ministério do Meio Ambiente. O texto estabelece responsabilidade compartilhada entre setor produtivo, poder público o consumidor final, além da obrigatoriedade de logística reversa para diversos setores econômicos, adotando o conceito dos 3Rs – Reciclar, Reduzir e Reutilizar.
* Mobilize
Ajude a disseminar os benefícios do consumo equilibrado e do descarte apropriado para a qualidade de vida e do meio ambiente. Dê exemplo e incentive outras pessoas a fazer o mesmo.
Saiba mais
Uma verdadeira reciclagem de computadores tem alta complexidade e custo, mas é o único caminho seguro contra riscos e danos ambientais. O processo ideal deve envolver desmontagem, separação dos componentes de acordo com o tipo, reaproveitamento daqueles ainda úteis e encaminhamento dos demais para reciclagem. É importante que, durante o processo de desmonte e reciclagem, os aparelhos não vão parar em lixões. Quando isso acontece, substâncias tóxicas presentes nesses componentes podem ser levadas pela água da chuva, contaminando solos, lençóis freáticos, corpos d'água e animais, com sérias consequências para a saúde humana e a natureza.
Procure informações sobre os programas de reciclagem oferecidos pelas empresas de tecnologia.


Serviço:
* Para doação de lixo eletrônico ao CDI, entre em contato com os escritórios abaixo que trabalham com a reciclagem deste material.

CDI Amazonas
· Telefone: (92) 3234-8654 / 3234-1104 – Responsável: Alessandro Dinelli
· E-mail: alessandro@cdiamazonas.org.br

CDI Distrito Federal e Entorno
· Telefone: (61) 3322-7233
· E-mail: cdi.cdidf@gmail.com

CDI Minas Gerais
· Telefone: (31) 3373-2150 – Responsável: Helmuth
· E-mail: helmuth@sucesumg.org.br

CDI Rio de Janeiro
·Telefone: (21) 2201-7770 / 2583-1203 – Responsável: Alexander da Silva
· E-mail: cdirj.doacao@cdi.org.br

fonte: Site CDI - wwww.cdi.org.br

sábado, 24 de julho de 2010

A soma das partes é mais que o Todo, um efeito Gesltalt na Saúde. Conheça e Apoie o Trabalho da Associação Saúde Criança

A Associação Saúde Criança (ASC), fundada em 1991 pela Dra.Vera Cordeiro – Clínica Geral, com especialização em Psicossomática - é uma Organização Social, sem fins lucrativos e sem filiação política ou religiosa.

O constante ciclo internação-reinternação das crianças atendidas no Hospital da Lagoa, no Rio de Janeiro - que recebiam alta sem estrutura básica para continuação do tratamento em casa - causava indignação dos profissionais da área de Saúde daquela instituição. O fato dos pacientes retornarem muitas vezes em estado ainda mais grave, chegando em alguns casos a falecer, fez com que médicos, enfermeiros e membros da sociedade civil se mobilizassem e criassem a associação.

O objetivo principal da Saúde Criança é reestruturar as famílias dessas crianças, atuando com o Plano de Ação Familiar (PAF), que engloba cinco áreas importantes: saúde, profissionalização, moradia, educação e cidadania.
Hoje, a ASC funciona com o imprescindível apoio de cerca de 140 voluntários e mais 38 funcionários que dão atendimento a 250 famílias e 850 crianças e adolescentes. São três unidades de atendimento: Sala de Recreação do Hospital da Lagoa; Sede, no Parque Lage e Casa das Oficinas / Administração, no Jardim Botânico.

“Nosso sonho é ver a reprodução dessa ação em todos os hospitais públicos do Brasil. E, sendo otimista, em todas as áreas onde haja esse tipo de problemática no mundo.”
Vera Cordeiro – Fundadora da Saúde Criança

Associação Saúde Criança

domingo, 2 de maio de 2010

Instituto Ayrton Senna : Campanha Senna Vive



Já postei anteriormente neste Blog algumas referências ao Ayrton Senna. Sem dúvida a sua postura como Ser Humano e Profissional me nortearam em momentos de decisões importantes ao longo da minha vida. Este ano, Ayrton faria 50 anos e para marcar a data, o Instituto Ayrton Senna lançou a campanha Senna Vive, como você pode ver no vídeo acima. Então se você, como eu, compartilha deste sentimento que o Ayrton foi uma pessoa marcante em sua vida, deixe sua mensagem no linh abaixo :

http://www.senna50.com.br/senna2010

Nele você vai encontrar uma grande foto do Ayrton que está em preto e branco. A cada mensagem que postamos, ela vai ficando colorida. E além disto, algumas instituições que estão apoiando esta iniciativa contribui com R$ 2,00 para o Instituto Ayrton Senna a cada mensagem postada.

Ajude a colorir esta Imagem de quem coloriu tanto suas manhãs de domingo mas principalmente ajudou a mudar a cara deste país.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

"Se quiser fazer as pazes com o seu inimigo, você tem que trabalhar com ele. Daí, ele se torna seu parceiro."

No ano da Copa do Mundo de Futebol na África do Sul, coincidentemente se comemora também o vigésimo aniversário da libertação de Nelson Mandela depois de 27 anos de prisão. A frase que dá o título a este texto foi dita por ele. No mundo corporativo, este espírito de reconciliação e não de vingança é o que diferencia os Líderes dos "perseguidores pelo poder". Apesar de toda racionalidade e generosidade que esta frase pode ter, talvez seja muito difícil para muito de nós conseguir executá-la, principalmente no ambiente corporativo. Mas é sempre importante colocar um contexto maior, e aqui vai uma frase que muitos amigos já ouviram eu pronunciar : O seu RG vem antes do CNPJ. Em outras palavras, você como Profissional, do ponto de vista de sua carreira, vem muito antes do momento pontual dentro de uma empresa. Então pense que o posicionamento profissional não pode destoar ao longo de sua vida profissional e que haverá sempre pessoas não alinhadas com o seu pensamento mas os Líderes sabem trabalhar com eles e torná-los parceiros.
Em um mundo de constantes mudanças e incertezas somente a colaboração em massa - os movimentos conjuntos - poderão levá-lo a um caminho mais fácil de trilhar. Pense que outros RG´s estão vivendo o mesmo momento que você e que a sua história é muito maior que um breve momento. E como podemos fazer isto ? Para responder esta pergunta, vem outra frase de Nelson Mandela :
"A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo."
A Educação, no sentido amplo, é a forma que devemos usar para transpor os desafios com o Conhecimento e Sabedoria. Mas isto não é ato isolado e sim um movimento de toda uma Comunidade e de forma contínua, dia após dia. Aliás este é o conceito da ideologia africana Ubuntu : eu sou o que sou pelo que todos nós somos.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

A Mudança, o Compromisso com o Conhecimento e Fiel aos Princípios..




Muitos amigos me perguntaram o motivo da mudança que estou fazendo na minha vida profissional neste começo de 2010. Aparentemente não é tão lógico trocar o conforto provido por uma posição consolidada como executivo de uma empresa multinacional que está entre os principais players de seu mercado por um Projeto Pessoal. Além disto, deixar como parte da minha história passada a referência do reconhecimento de 07 participações consecutivas no "Accountability Circle" - iniciativa global que a empresa promove anualmente para os seus Profissionais que se destacam no Desenvolvimento de Negócios de forma Sustentável ao redor do mundo.
Acho que a resposta está um pouco nesta declaração do Ayrton Senna que encontrei no Youtube. Nada é eterno nesta vida, e acredito que devemos tentar ser o fator de mudança positiva para o meio em que vivemos. Nossa existência não pode ser reduzida a questões de status e ego, pois são aspectos momentâneos e superficiais.
Ao longo dos últimos 10 anos, nas minhas viagens profissionais, tive a oportunidade de conhecer e atuar com Profissionais e Empresas de várias origens ( na América do Norte, na Europa, na Oceania e na América Latina ) e pude entender um pouco o processo da Globalização e seus Impactos ( Positivos e Negativos ) no mercado da Engenharia e Infraestrutura. O fato é que existe uma revolução nos Processos como conhecemos localmente e está acontecendo de forma definitiva e com vários aspectos e dimensões que devem ser consideradas localmente como uma Oportunidade e não uma Ameaça, porém mesmo assim, devemos estar fiéis aos nossos princípios - aqueles que nos movem e que foram a base de nossa formação.
Ao voltar a minha atenção ao Meio Acadêmico neste ano e trabalhar na promoção das questões da Melhores Práticas Globais, Processos e Tecnologia porém contextualizada a nossa realidade local, acredito que será uma nova experiência rica na troca e na interação com a Comunidade de Engenharia e Infraestrutura. De certa forma, será uma ampliação dos meus Conhecimentos, propiciando também a contrapartida de uma potencial mudança em algumas Organizações, porém mantendo-se fiel aos seus princípios básicos.
Enfim, o Ayrton já sabia disto há muito tempo atrás: nada é eterno e temos que ser fiéis aos nossos princípios. Que falta que este Brasileiro faz.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Novos Horizontes Profissionais em 2010



Rio de Janeiro, Dezembro de 2009

À Comunidade de Engenharia Nacional,

Estamos chegando ao final de mais um ano que foi muito positivo para a consolidação da posição de  destaque da  operação brasileira da Bentley Systems, provedor global de softwares de Engenharia para Empreendimentos de Infraestrutura Sustentada.  Apesar dos desafios que tocaram a maioria das empresas no mundo, conseguimos não só manter o nosso principal ativo interno – Capital Humano – como justificamos a abertura de novas posições para a operação local, comprovando que a filosofia de relacionamento transparente e de longo prazo com os Usuários além dos Programas Flexíveis de Licenciamento da são uma tendência global e totalmente aderente ao mercado brasileiro.
Alinhado totalmente aos valores da Bentley Systems,  tenho  pessoalmente defendido sempre a prática da ética concorrencial, transparência corporativa e o relacionamento de longo prazo entre as Empresas. Tendo  estes valores em mente e o compromisso com a Comunidade de Engenharia no Brasil, acredito que  é importante  compartilhar com vocês sobre a  operação brasileira da Bentley Systems para 2010 e,  em especial para os mercados  Plant&Building - Engenharia de Infraestrutura - que atualmente estou responsável.
O objetivo é esclarecer oficialmente alguns pontos para reforçar o compromisso da Bentley Systems com o mercado Brasileiro e alguns pontos que profissionalmente tenho abordado nos últimos anos:

  • Nestes mais de 20 anos de serviços prestados a  Engenharia, tanto atuando do lado Usuário  e como Provedor de Tecnologia, tentei sempre respeitar a diversidade e o poder de escolha das Empresas. Ter um único fornecedor exclusivo e “padronizado” pode levar a um viés de valores e tornar o meio (Softwares) mais importante que o objetivo final ( Empreendimentos ) e,  principalmente um  total descompasso com as principais tendências e práticas globais onde Interoperabilidade e a Sustentabilidade  são as palavras-chaves.  Afinal, nenhum provedor de Tecnologia tem a melhor solução para todas as necessidades.
  • Nas apresentações corporativas ou palestras pela Bentley Systems nos últimos anos, tenho colocado  a minha  preocupação com estes  aspectos relevantes para uma melhor  Competitividade da Engenharia Nacional  em um Cenário Global cada vez mais Competitivo.  Destacando-se  especialmente a preocupação com os Processos e Tecnologias de Engenharia e de Construção – que podem contribuir para um resultado mais efetivo para todo o  ciclo de vida dos Empreendimentos.
  • Nos últimos 7 anos, tive a oportunidade de participar de eventos internacionais independentes (não exclusivos e promovidos por um único provedor de Tecnologia) sobre Automação de Engenharia  e Construção  e tenho constatado a cada ano, nas apresentações de CEO´s, CIO´s, Diretores e Gerentes de Engenharia e Construção tanto de  Owner-Operators como das EPC`s o crescimento da importância da Automação na Estratégia de Negócios das principais empresas globais envolvidas nos  Empreendimentos de  Infraestrutura.  Sendo que esta Automação é baseada em metodologia sistêmica, boas práticas globais e processos de colaboração e não focada em padronização de softwares ( modelo dos anos 90 ): A Informação é mais importante que o Software que a gerou.
Ao longo dos últimos anos, os três pontos acima me ajudaram a consolidar a decisão  para um novo projeto profissional e desafio pessoal em 2010, que tem componentes ligados ao Meio Acadêmico, apoio consultivo de forma independente a Engenharia e Construção Nacional (baseado em Processos, Tecnologias e Práticas Globais) e questões de Sustentabilidade nos Empreendimentos – aspectos  tão relevantes e necessários aos desafios e oportunidades que a Engenharia de Infraestrutura Nacional tem e terá nos próximos anos.
Com a compreensão e respeito dos Vice-Presidentes da Bentley Systems por esta decisão pessoal  que não possibilitaria conciliar o meu tempo com as minhas atuais atividades profissionais, iniciamos em Julho deste ano um processo interno de transição, para que em 2010 eu tivesse a possibilidade de levar a frente este projeto e criar também as condições necessárias para a continuidade da Bentley Systems  em seu compromisso com os Usuários no mercado Brasileiro. Sendo assim, durante este processo,  entre as várias ações já realizadas internamente, qualificamos  dois profissionais que compartilham dos mesmos valores éticos, possuem alto grau de profissionalismo e o comprometimento necessário  que são fundamentais  neste  processo de sucessão.  É com muita satisfação que podemos anunciar oficialmente agora os nomes destes profissionais, são eles: Daniel Gonçalves e Edgar Takano. Ambos já  contam com o apoio dos Vice-Presidentes da Bentley Systems e darão continuidade ao trabalho que vínhamos desenvolvendo.
Deste modo, a partir de 01 de janeiro de 2010 estarei iniciando uma nova fase na minha vida profissional  e me desligando da Bentley Systems  que me propiciou um ambiente favorável para um trabalho transparente, colaborativo com os Usuários  e principalmente ético ao longo dos anos.
Não posso deixar de registrar minha gratidão a todos da Comunidade de Engenharia  que me apoiaram para o desenvolvimento do meu trabalho na condução da Operação de Negócios Mercosul da Bentley Systems. E posso garantir seguramente que a Amizade e o Respeito Profissional conquistado ao longo destes anos, levarei comigo como fonte de inspiração para esta nova fase da minha vida.
Finalmente, concluo este comunicado com uma frase que representa perfeitamente este atual momento em vários aspectos e que especialmente inspirou na minha decisão:

"A mudança não só é necessária à vida. É a própria vida." 
( Alvin Toffler )

Deixo aqui os meus sinceros votos de Sucesso e Saúde a todos vocês em 2010,

Yogui,R.
Industry Director
BENTLEY SYSTEMS LATIN AMERICA
PB ABC | Plant & Building |Argentina - Brazil – Chile

domingo, 6 de dezembro de 2009

Quem Mexeu Na Minha Engenharia

Esta foi a apresentação que realizamos na ABEMI - Associação Brasileira de Engenharia Industrial - sobre Processos & Tecnologias na nova realidade e desafios no cenário competitivo global.

sábado, 7 de novembro de 2009

Uma Nova Liberdade & Fernão Capelo Gaivota

Hoje pela manhã ao embarcar para São Paulo para uma série de importantes reuniões em São Paulo, abri a última edição da revista "TAM nas Nuvens" na página do interessante artigo "Uma Nova Liberdade" escrito pelo Roberto Wong. Achei tão interessante que decidi reproduzí-lo aqui para vocês.

"Uma Nova Liberdade

A tradução diferente da palavra "freedom" pode inspirar transformações na vida das pessoas.

A queda do Muro de Berlim não foi ocasionada por nenhuma ordem oficial. Ele foi derrubado pelo desejo intrínseco e cada vez maior de união e, mais importante, pelo desejo de liberdade, que representou o fim de uma era e o começo de uma nova ordem mundial.
Todos nós estamos à procura da nossa "Nova Alemanha", que representa a libertação de um estado de restrição, repressão ou aprisionamento através da quebra de barreiras e de paradigmas. Cada um de nós, de uma forma ou de outra, é "prisioneiro" de algum medo, complexo, relacionamento, emprego, ego, culpa, ignorância ou obsessão.
A partir dessa reflexão, tenho constatado que o ser humano almeja vivenciar o maior, ou talvez o mais nobre sentimento, que um indivíduo pode sentir - o da liberdade. Algumas pessoas discordam, dizendo que o amor é o grande sentimento, o que não contesto. Entretanto, pode-se viver sem amor, ou melhor, sobreviver, e levar a vida adiante. Mas não ter liberdade equivale a morte. Não necessariamente a física, e sim a morte do significado da própria vida.
Refletindo mais profundamente, descobri que a palavra "freedom" não tem uma tradução direta e exata para o português. Traduziram-na como "liberdade", mas liberdade é "liberty" e independência é "independence". Partindo da premissa que "free" significa "de graça", concluí que talvez a melhor forma de transmitir o significado dessa magnífica palavra seja "estado de graça". Maravilhoso, não?
Essa deveria ser a meta de todos nós, mas imagino que poucas pessoas a alcancem.Esse é o estado onde alguém se torna dono ou mestre de sua vida, de seu destino.
Talvez a melhor forma de ilustrar essa condição sublime seja uma águia em pleno voo em um céu de brigadeiro. Neste seu voo esplendoroso, a águia não está livr, uma vez que a está presa à gravidade. Tampouco está independente, pois depende das condições atmosféricas, da claridade e da ausência de outras aves. Mas quando ela pode usufruir desse momento abençoado, ela está no seu estado natural, seu estado de graça. Torna-se mestre do seu momento.

Robert Wong / Revista nas Nuvens"


Lendo este artigo do Robert Wong entendo agora porque o meu livro favorito na adolescência era o "Fernão Capelo Gaivota" do Richard Bach. Muito desta metáfora da liberdade e a águia também encontramos neste livro que sempre foi muito inspirador na minha vida pessoal e profissional. Não podemos estar presos por processos de nossos medos mas devemos inspirar em nossos sonhos e vôos cada vez mais altos, em busca deste estado de graça. Se cair, você estará ciente que tentou e terá novas chances de decolar outros vôos.

sábado, 1 de agosto de 2009

Carreira Profissional x Conhecimento x Vinho

















Esta semana eu recebi um email de um amigo que trabalhou comigo no passado. Na época ele estava iniciando sua carreira profissional , tinha grande maturidade e senso de responsabilidade apesar de sua pouca experiência profissional. O anos se passaram e ele progrediu naturalmente em sua carreira. Neste email enviado por ele , em seu contínuo processo de evolução profissional , me relatava que está já algum tempo na atual empresa ,uma multinacional americana , e com boa avaliação por seu pares e subordinados mas que gostaria de dar um novo passo postulando a possibilidade de novas posições dentro da empresa e me perguntava se eu sugeriria alguma ação neste sentido.

Acabei dando um amplo significado a uma simples pergunta mas que é importante contextualizar neste atual cenário do mundo corporativo.
Achei que a minha resposta poderia ser válida para outros profissionais e por este motivo estou sintetizando aqui o pontos chaves do seu conteúdo:

- Visão de Longo Prazo : Pedi que ele projetasse que tipo de Profissional ele gostaria de ser em 10 anos - focando em Habilidades e Conhecimentos que ele deveria ter e não em Cargos e Títulos . No mundo dinâmico que vivemos, as empresas vivem constantes reestruturações e incorporações e assim cargos e títulos são momentâneos conforme as demandas e situações que as empresas vivem ao longo de sua existência. O importante é estar pronto para assumi-los quando estas oportunidades aparecem a sua frente. Estar pronto significa, ter Habilidades e Conhecimentos necessários para estas posições.

- Habilidades Profissionais e Conhecimentos : olhando por esta ótica de longo prazo, estabelecer um Plano de Capacitação para atingir o seu objetivo , ou seja, de forma evolutiva e progressiva ao longo do tempo , buscar desenvolver estas Habilidades e Conhecimentos . Atualmente, muitos jovens profissionais recém saídos dos cursos de graduação, acabam fazendo um curso de MBA com o objetivo de "virar Gerente". O MBA é válido mas para isto é preciso ter vivenciado um certo período na vida profissional, ou este jovem profissional não aproveitará na plenitude o Conhecimento que este MBA está proporcionando.

- Objetivo : Sempre deve estar focado com Conhecimento e não com Cargos e Títulos - a maioria dos profissionais focam errado suas carreiras, colocando como meta cargos e títulos. Existem inúmeras variáveis para que determinada pessoa assuma uma determinada posição, algumas delas você não tem controle e colocar sua meta em cargos e títulos pode gerar frustração. Ao passo que se o seu compromisso é com o Conhecimento , ou seja, evoluir e expandir suas habilidades profissionais em várias frentes, só depende exclusivamente de você.

Como bom apreciador de vinhos, eu costumo traçar um paralelo o desenvolvimento de Carreira a produção de um bom vinho. Nos dois mundos, precisamos de uma boa base ( um bom profissional / uva ) , porém existem variáveis que não controlamos ( instabilidade do mundo corporativo / variações climáticas ) mas independentemente disto, precisamos estar certos que se tivermos o recurso certo, as variáveis que não controlamos forem favoráveis, do lado que depende do Profissional , sua parte será feita ( preparação das Habilidades e Conhecimento / o Enólogo conduzindo o processo de vinificação ) .


Assim, se você está certo que tem uma "boa uva", comece a trabalhar para ser um bom " Enólogo". E lembre-se, um bom vinho leva um certo tempo para ser feito e pode ser guardado por anos e ele continuará bom. Tentar acelerar o processo pode transformar você num produtor de vinagre. A escolha no final é sempre sua.

terça-feira, 30 de junho de 2009

o B do BRIC - que você precisa ajudar a divulgar


Em 2001, o economista chefe do Goldman Sachs, Jim O'Neill, cunhou uma expressão BRIC para definir os países de economia emergente - Brasil, Rússia, India e China que segundo o economista estaria tendo um projeção de PIB maior que o G-7 em 2037. O termo desde então ganhou vida própria e começou a despertar a atenção do mundo globalizado. A atual crise está gerando uma oportunidade para o BRIC, pois boa parte da esperança da retomada do crescimento econômico global estão sendo depositadas nos países que compôe o BRIC e segundo o próprio O'Neill, está se antecipando em 10 anos, ou seja, em 2027 para que o PIB do BRIC estará superando o do G-7. No ambiente corporativo, é importante termos esta consciência e atrair a atenção para o papel do Brasil neste contexto, ou estaremos deixando passar a oportunidade de captar recursos e investimentos para o nosso país. Uma boa sugestão de leitura para construir um sólido discurso sobre o tema é o livro " BRAZIL AS AN ECONOMIC SUPERPOWER? " que tem como um dos editores Lael Brainard que atualmente faz parte do governo Barack Obama. Este livro recente, apresenta os pontos que levam a considerar o Brazil como uma nova potência econômica em um futuro breve. Apoiando-se na evolução da política econômica realizada no país nas últimas décadas, no desenvolvimento de uma matriz energética balanceada , nas fontes de riqueza natural, potencial agrícola do país e na evolução tecnológica o livro contextualiza este cenário favorável ao Brasil nos próximos anos. Certamente, devemos ter em mente que temos condições de crescer de forma sustentável nos próximos anos e mais do que isto, devemos - como Brasileiros - mostrar sempre que tivermos oportunidades este cenário positivo no ambiente corporativo que vivemos. Ou vamos esperar que a Rússia, India e China façam isto por nós ?

terça-feira, 7 de abril de 2009

Liderança Desenvolvida na Prática



















Neste último sábado, dia 04 de Abril de 2009, estive em São Paulo no Solar dos Andradas, historicamente conhecida pois era lá onde residia José Bonifácio . Há várias décadas é a sede do CPOR/SP ( Centro de Preparação dos Oficiais da Reserva do Exercito Brasileiro ) e o motivo de minha visita era para a comemoração do Jubileu de Prata da formatura de Oficiais da Reserva - R2- formados pelo CPOR/SP em 1984.
Foi uma experiência ímpar e muito emocionante. Reencontrar novamente velhos amigos 25 anos após a conclusão do nosso curso de Oficiais da Reserva foi inesquecível. Era como se o tempo tivesse parado e aquele espírito de união e companheirismo não tivesse sido abalado com o passar dos anos. Talvez a superação dos desafios que fomos colocados a prova naquele intenso ano de 1984 e que foram somente superado pelo esforço coletivo fosse o grande motivo de manter tão forte relação de amizade.
No võo de volta ao Rio, fiquei pensando que atualmente existem vários cursos de liderança e de valorização do trabalho em equipe mas muitos acabam sendo superficiais ou se tornando apenas uma recomendação de boas práticas.
Em nosso curso no CPOR/SP - ao longo de um ano completo - as questões de liderança eram colocadas a prova e todo um grupo dependia de sua decisão e este mesmo grupo suportava e apoiava sua decisão. Na essência a base da liderança eram os valores morais e éticos tão destacados em nossas instruções. Olhando para trás e vendo o mundo hoje, fico cada vez mais seguro que não existe liderança se não houver uma base forte de valores e isto nenhum curso de liderança corporativa nos dias de hoje pode consolidar em uma par de semanas.
Este texto é dedicado aos meus irmãos de CPOR/SP - por compartilhar os mesmos valores que nos fazem ter orgulho desta instituição.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Crise ou Oportunidade em 2009 ?

O ideograma chinês para a palavra "Crise" é o mesmo para a palavra "Oportunidade". Coincidência ?
Eu acho que não.
O ser humano, em geral, é resistente a mudança e sempre que observa qualquer ameaça de mudança em sua zona de conforto, a considera como um eventual risco. Mas se olharmos a história da Humanidade, os momentos de Crises e perdas por parte de algumas civilizações foi um momento chave para outras que tomaram esta situação como uma real Oportunidade. E assim, somos nós.
O importante é perguntar para você mesmo: Estou pronto para as potenciais Oportunidades que podem surgir com esta Crise ? Ou estou vivendo em minha Zona de Conforto ainda ?
Aproveitando este período do ano, vale a pena refletir sobre o que você fez em 2008, preparado-se para as eventuais Oportunidades que poderiam surgir. Em várias dimensões, este tema tem relação com a sua capacitação em várias habilidades que poderiam ser desenvolvidas para o crescimento pessoal e profissional. E olhando sob esta ótica, iniciar o planejamento do seu plano estratégico para 2009.
Desta forma, a situação da atual Crise pode passar para uma perspectiva de potencial Oportunidade.
Certamente, o cenário atual vai gerar impactos a todos nós, mas o mais importante é você tentar observar de uma diferente ótica e acreditar que existe possibilidades de mudanças positivas a longo prazo para você.
Feliz 2009 ! Encontre suas Oportunidades !

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Sustentabilidade na Automação de Projetos



No dia 04 de Novembro, fui convidado para fazer uma apresentação no Segundo Simpósio de Automação de Projeto e Realidade Virtual realizado pela Unidade de Negócio de Exploração e Produção do Rio de Janeiro da Petrobras. O evento promovido pelo Grupo de Automação de Projeto ENGP/EISA tinha como objetivo promover e abrir um espaço de discussão sobre a importância das tecnologias 3D e ambientes virtuais que permitem uma melhor eficiência nos Projetos das Plataformas de Petróleo bem como sua gestão ao longo do ciclo de vida , conceito mais conhecido como PLM ( Plant Lifecycle Management ).

Normalmente estas apresentações abordam a aplicação da tecnologia A ou B e sua capacidade de englobar de forma total todas as questões ligadas aos desafios de integração de projeto de alta complexidade como as inerentes em uma plataforma de petróleo.

Para evitar esta abordagem tradicional, decidi que a minha apresentação teria uma abordagem mais conceitual e ampla, questionando sobre a principal razão da aplicação de todas as tecnologias nestes projetos, assim o título da minha apresentação foi : Sustentabilidade na Automação de Projeto.

O objetivo era trazer chamar atenção para a relevância pelo qual há um grande esforço na utilização destas tecnologias. E a resposta não é simplesmente (e apenas) uma efetividade nos resultados em termos de tempo de projeto ou redução de custo na fase da Construção e Montagem mas principalmente por propiciar ganhos em todo o processo, incluindo a fase de Operação e Manutenção destas Unidades, ou seja, um utilização efetiva das Informações de Projeto a longo prazo, evitando retrabalhos e tomadas de decisões erradas por falta de informação integrada e atualizada. Uma questão de Sustentabilidade da Informação de Engenharia no mais amplo significado deste conceito.

- É necessário que as tecnologias gerem e gerenciem informações que tenham sustentabilidade ao longo do projeto e posteriormente na fase de Operação e Manutenção, evitando os constantes problemas de migração de dados;
- Que estas Informações possam ser compartilhada de forma mais integrável possível a outros sistemas do ambiente corporativo;
- É necessário que estas tecnologias sejam utilizadas para permitir um estudo efetivo do menor impacto ambiental possível destes empreendimentos;
- Antes da discussão do uso da tecnologia A ou B, que os processos e metodologias de Projeto devem estar bem definidos e sedimentados no dia-a-dia da organização para tornar muito mais efetiva a implementação destas novas ferramentas de Automação de Projeto;
- E finalmente para ser realmente sustentável este processo deve ser feito de modo não exclusivo, ou seja, permitir a integração de outros sistemas usados por integrantes destes projetos através de padrôes abertos e reconhecidos pela comunidade global de Engenharia Industrial.

É interessante constatar que no aspecto global do TIC ( Total Investment Cost ) dos empreendimentos, se for considerado este conceito da Sustentabilidade de Automação de Projeto, haverá a médio e longo prazo melhores resultados quando comparados com aqueles que estão unicamente focam o aspecto da fase de Projeto. Esta visão mais holística permite um melhor resultado de uma forma geral o que é totalmente viável se pensarmos no ciclo de vida destes empreendimentos quando comparados ao tempo de Projeto.

O Protocolo de Kioto e Aquecimento Global



Este vídeo mostra o que é o Protocolo de Kioto ( 1998-1999) e sua importância na discussão sobre a emissão de gases e seu impacto no efeito estufa. O Protocolo de Kioto tem o mérito de despertar na comunidade internacional os perigos do aquecimento global apesar de alguns países ainda não terem aderido ao Protocolo como os Estados Unidos e Austrália.

Posicionamento...não há como falar disto sem mencionar Michael Porter

Um dos assuntos cobertos por este blog é falar sobre Posicionamento. E é impossível em falar em Posicionamento sem considerar o conceito das 5 Forças Competitivas desenvolvida pelo Professor Michael Porter - da Harvard University. Este video irá ajudá-lo na análise para o desenvolvimento do Posicionamento que você precisa para a sua Empresa ou ainda para o seu próprio Posicionamento Profissional ( sim, é possível olhar este conceito com esta ótica e aplicá-lo em sua vida profissional ). Você assistirá o próprio Professor Michael Porter falando do conceito.
Bom Vídeo !

fonte : Youtube : http://www.youtube.com/watch?v=mYF2_FBCvXw

video

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

O Conselho do Steve Jobs

Este vídeo do Steve Jobs mostra o seu discurso na formatura da Universidade de Standord 2005 - é antológico e inspirador. Ele conta três histórias de sua vida.
Para você pensar sobre o seu futuro e o que você está fazendo com a sua vida.

video

sábado, 22 de novembro de 2008

A Liderança no ambiente corporativo não se constrói pelo populismo

Ao longo da minha carreira profissional tenho visto alguns profissionais confundirem Liderança com atos de populismo. Talvez seja a herança latina das "republiquetas ditatoriais" que infestaram a América do Sul a partir do início da década de 30, onde os governantes se mantinham no poder mesmo vivendo das mazelas políticas mas dando pão e circo a sua população.

Corporativamente, existe este desvio de conceito em alguns profissionais que acreditam ter a Liderança por atos de populismo com suas equipes. Estes profissionais não percebem que estão fazendo um grande mal as suas empresas, aos seus profissionais, aos seus pares e a sua própria imagem a longo prazo.

A Liderança tem uma amplitude e responsabilidade muito maior que a miopia que estes profissionais tem ao ver suas ambições pessoais e profissionais de forma difusa. A responsabilidade de um Líder é intimamente ligada ao desenvolvimento de longo prazo dos negócios de suas Empresa, do desenvolvimento profissional de seus subordinados e não subordinados ( considerando a atual estrutura matricial nas empresas ) e o seu próprio desenvolvimento.

Novamente a palavra Sustentabilidade é trazida ao centro das discussões, pois o objetivo é que todos os atores deste cenário corporativo possam ser sustentáveis em sua atividade fim e além dela. Cabe ao Líder olhar este panorama e buscar um processo evolutivo para todos os que atuam com ele.

É possível encontrar chefes ( e não líderes ) que criam uma redoma protetora ao redor de sua equipe e todos passam a viver em uma biosfera de protecionismo assegurando sua existência momentânea nas corporações mas sem uma visão evolutiva e sustentável de longo prazo.

O que eu quero dizer é que cabe ao Líder, desenvolver sua equipe de forma a gerar potenciais sucessores e considerar sua responsabilidade pessoal o desenvolvimento profissional de cada membro de seu time, de forma a estender a visão da função destes profissionais dentro da empresa para um condição de prepará-los para estarem melhor posicionados frente a qualquer cenário futuro dentro ou fora da Empresa.

Como nas republiquetas ditatoriais do passado, o chefe ( e não Líder ) quer ter uma permanente dependência de sua equipe à sua pessoa, enquanto que o real Líder quer desenvolver as melhores aptidôes dos profissionais que trabalham com ele ( subordinados ou não )para que todo o grupo possa ganhar com isto.

Ao assumir uma equipe, pense se você quer ser Líder ou Chefe. A Liderança não é o caminho mais fácil mas dará a você uma satisfação que extrapola a sua função, pois estará preparando de forma responsável novos Líderes que as Empresas precisam e o país também.